20 de Setembro de 2006
Parece que o municipalismo selvagem está a por em causa a coesão territorial do país. A própria Ordem dos Engenheiros põe em causa a forma como estão a se conduzidas as obras públicas, recomendando a sua centralização no “Ministério das Obras Públicas”, chamando a atenção para «obrigatoriedade de revisão dos projectos de obras públicas, cujas falhas e omissões servem muitas vezes para os empreiteiros fazerem “ajustes” ao custo das obras, usando argumentos legais, para compensar os preços baixos com que ganharam os concursos.»
O bastonário da Ordem dos Engenheiros, Fernando Santo chama a atenção no Público de hoje para o «Risco de segurança das empreitadas» e acusa ainda «A introdução da figura de coordenador de segurança de obra feita em 1995, na sequência da transposição de uma directiva europeia. Uma função feita à medida dos técnicos de segurança e higiene no trabalho, um curso que atraiu muitos licenciados de cursos sem a componente de Matemática, Física ou Engenharia, e pessoas no desemprego».
Depois admiram-se quando caem pontes ou viadutos em construção!
publicado por MaiaCarvalho às 11:30

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
15
16

17
19
22

24
26
30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO