06 de Novembro de 2005
Quando nos questionamos como o erário público tem sido delapidado pelos sucessivos governos que em trinta (30) anos de democracia (PSD, PS e CDS e PPM via AD) executaram, por mor da sua autista gestão, não estaremos só a referirmos possíveis ilegitimidades ou ilegalidades mas objectivamente a erros grosseiros de administração da coisa pública.

O editorial de hoje do “PÚBLICO”, da autoria do seu director adjunto, Manuel Carvalho, é mais uma achega para a compreensão dessas muitas “leviandades” dos nossos governantes. Ele intitula-o de “EUROMINAS, UM SILÊNCIO ENSURDECEDOR” e eu cito: «Os factos … … que culminaram no pagamento por parte do Estado de uma polémica indemnização de quase 12 milhões de euros à empresa, são demasiado graves para que as instâncias judiciais e o poder político continuem calados.»
Pois é, para os empresários privados sempre houve dinheiro, para a progressão nas carreiras da Função Pública acabou-se. E mais adiante: «… …o que o caso Eurominas indicia desde já é que nos labirintos do poder a lógica negocial é uma batata e o interesse público um bem volúvel.»
Sim, já percebemos, os senhores em quem votámos e que só lá estão porque nós, eleitores, pensávamos que iriam defender a causa pública, arvoraram-se em defensores dos interesses privados.

Desde que o socialismo foi metido na gaveta, nunca mais tivemos um Estado com visão social.

Pelo sim pelo não parece recomendável a construção de “bunkers”. Paris não é assim tão longe!
publicado por MaiaCarvalho às 18:23

... neste momento, quando ouço o actual presidente dizer o que deve ser feito neste ou naquele sector ...penso será que este tipo é um ET... (assim como a maioria dos politicos no activo ou que pensam voltar à actividade)o que é que ele andou a fazer em 30 anos ou mais em que teve ligado à politica exercendo cargos de dita responsabidade.
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt e http://mprcoiso.blogs.sapo.pt
8 de Novembro de 2005 às 14:51

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Novembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
25
26

27
28
29
30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO