22 de Agosto de 2006
100_0745.JPG
Faz já alguns dias, conversava pachorrentamente com o Manuel no Jardim do Arunca.

Quase diariamente nos encontramos por lá eu, porque gosto bastante daquele jardim (dos pouquíssimos dignos desse nome que existem em Pombal), ele para passear o seu lindíssimo cão “Shumi”.

Esta falta de jardins e de outros espaços de convívio ao ar livre são coisas que nunca incomodaram muito os pombalenses. Houve até um célebre presidente engenheiro (sempre os engenheiros) muito querido dos munícipes (quase idolatrado por alguns) que afirmou diante de mim que Pombal não precisava nada de espaços verdes, a Serra e o Pinhal do Urso eram todo o verde de que o concelho necessitava, embora estivesse prestes a autorizar o estabelecimento de uma Central Térmica na orla do pinhal na Guia e perspectivasse (usando vocabulário narcísico) um grande empreendimento turístico/hoteleiro para o Osso da Baleia.

Os cuidados ambientais já são verdades adquiridas há muito tempo pelo comum dos pombalenses. (LOL; LOL!!!!!)

Mas falávamos, lamentávamos a falta de árvores de grande porte nesta margem do rio e a consequente falta de sombras nos dias de canícula e os vandalismos a que os bancos têm sido sujeitos e a inoperância das câmaras de vídeo apontadas ao jardim que talvez sirvam para algum bisbilhoteiro “mironar” a vida amorosa de alguns jovens da cidade mas incapazes de identificarem os vândalos.

E óbvio que a construção dos ditos equipamentos devia ser mais robusta e funcional, mas vão lá convencer disso os arquitectos. Os seus conceitos de belo são questionáveis mas incontroversos e a funcionalidade que devia acompanhar a estética que se lixe!

Pois, a propósito da falta de respeito pelo espaço publico, veio logo à baila entre outras coisa que a senhora câmara (ela própria autoriza) a utilização do relvado junto à pérgula para esplanada.
(Há outros exemplos, de outros executivos da “nossa” câmara, em que o espaço público foi prejudicado ou mesmo cedido a privados)
Pois é, os toldos da Coca-Cola são mais úteis que a copa de grandes árvores (produzem menos oxigénio e consomem menos CO2) mas presumivelmente dão outro rendimento €urótico.
Está esteticamente feio e perturba a livre circulação de pessoas que, com ou sem crianças, se queiram passear naquele espaço.

Não é a primeira vez que no jardim principal de Pombal se aparam drasticamente árvores para caberem barracas de um qualquer evento e, barbaridade das barbaridades, ainda não há muitos anos, foi arrasado um conjunto de cedros de grande porte, quiçá restos do arvoredo da cerca do convento, para que coubessem mais uns tantos carros no estacionamento dos senhores vereadores e altos funcionários da câmara.

Como podem os cidadãos comuns, especialmente os mais jovens, respeitarem o património público municipal se a própria câmara o não respeita?
publicado por MaiaCarvalho às 16:32

18 de Agosto de 2006
Barraca
Diante de uma ruina nada mais condizente que uma barraca (mesmo que seja de bebidas)
publicado por MaiaCarvalho às 19:46

16 de Agosto de 2006
Estou 100% ao lado da Drª. Isabel do Carmo, quando ela se refere aos israelitas, perguntando o que andaram eles a fazer nos últimos 2000 anos...

Têm históricamente mais direitos sobre o território do sul de Espanha, os berberes da Mauritânia do que os Israelitas sobre um metro quadrado do solo da Palestina.
Porque:

a) Foram expulsos daquele território há menos tempo que os israelitas da Palestina (1492 dc para os berberes; 500 ou 400 ac para os judeus e israelitas)

b) Detiveram um Estado com governo proprio mais tempo (ceca de 750 anos) do que o Reino de Judá e Israel foram independentes (provavelmente, cerca de 300 anos).

Realmente a História e a sua filha dilecta a Política são duas velhíssimas prostitutas!!!
publicado por MaiaCarvalho às 21:49

15 de Agosto de 2006
Quando Hitler morreu, foi carregado para o mais profundo dos cantos do inferno.

Berrou tanto tempo: Quero falar com o Chefe, quero falar com o Chefe! Que acabaram por levá-lo à presença de Belzebu.

- Então, Adolfo (entre iguais há uma certa intimidade), que berraria é essa? O que é que tu queres?

- Preciso voltar à terra, é muito importante...

- Tas-te a passar! – respondeu-lhe o Diabão – daqui ninguém sai.

- Mas é uma urgência. Nunca vou conseguir cumprir os meus deveres de condenado se não me deixares lá voltar.

- Nem pensar...

- Mas eu preciso, eu preciso, eu preciso... E nunca mais se calava.

Impaciente e incomodado o outro perguntou: - Mas o que é que lá precisas fazer assim tão urgente?

- Matar cinco mil ciganos, dez mil eslavos, dez mil suecos e quatro judeus!

- Quatro judeus? - espantou-se o Diabo. - Mas porquê?

- Vês, vês, – gritou-lhe o Hitler – também tu só te preocupas com os judeus!
publicado por MaiaCarvalho às 07:32

14 de Agosto de 2006
Joannuno.jpg
Agora que seja feliz e que não espere que sejam os outros a trazer-lhe a felicidade!

Pronto, acabaram-se as incursões lamechas deste blogue.
publicado por MaiaCarvalho às 07:51

12 de Agosto de 2006
Joana.JPG
E ainda parece que foi ontem!
publicado por MaiaCarvalho às 08:36

11 de Agosto de 2006
A propósito da Revolução Cubana de Fidel Castro.

"A história é uma velha prostituta sabida e caprichosa, sempre disposta a prestar os seus favores aos mais ousados, que se não compadece com romantismos ou heróis. Feito o servicinho apresenta sempre a conta. E parte para outra. Foi ela, cínica, que nos ensinou que uma coisa é o romantismo de algumas revoluções e outra, bem diferente, o seu legado."

«João Marques dos Santos» (No “Correio da Manh㔠de hoje)

Que encanto de prosa!
publicado por MaiaCarvalho às 14:36

Capa
«Observador n.º 4 de 12 de Março de 1971» (capa)
publicado por MaiaCarvalho às 13:19

06 de Agosto de 2006
Hoje voltámos a poder celebrar missa na Igreja Matriz de onde haviamos sido afastados por obra e graça da Santa Câmara Municipal...

Não gostei daquelas obras!

Se fosse autarca ou arquitecto "pintava a minha cara de negro".
De uma cajadada mataram dois espaços: O Adro da Igreja e a Praça Pombalina.
Pior era dificil de fazer!
Em Pombal, como aliás na maior parte das autarquias deste Portugal democrático, as obras urbanisticas são assim, de uma falta de cultura confrangedora... Mas seria de esperar outra coisa?
Nem autarcas, nem chefes de serviços, nem engenheiros, nem arquitectos são residentes de Pombal... Interessa mostrar obra para deslumbrar o emigrante igualmente inculto e que só aqui vem uma vez por ano. E que se está borrifando! Eles até português têm vergonha de falar!!!!
publicado por MaiaCarvalho às 11:41

05 de Agosto de 2006
Prefiro anti-sionismo a anti-semitismo porque semitas são tanto os hebreus quanto os árabes!

Mas hoje, no Correio da Manhã, entre outras coisa edificantes atribuidas aos judeus ou israelitas ou lá o que seja, Emídio Rangel (jornalista) afirma «Israel, com estas acções, depois de tudo o que fez na Palestina e com a reafirmação de que não há “limites” para esta ofensiva, só pode unir a nação árabe e reacender todos os ódios contra o seu povo. Enquanto o clima for este e a sede de sangue dos dirigentes israelitas não diminuir, nenhuma solução diplomática terá êxito.
A guerra vai continuar com o apoio multiforme e incondicional dos EUA, caminhando-se para um cenário preocupante de contornos ainda desconhecidos.»

Será isto anti-sionismo primário como o meu na opinião de um bem pensante comentador de blogues?

Cada vez me sinto menos só na minha apreciação da sujeira que os israelitas e os seus patronos "yanques" estão a fazer.
publicado por MaiaCarvalho às 20:35

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

13
17
19

20
21
23
24

28
30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO