28 de Setembro de 2008

 

 

Esta saída para Ponte de Lima tem-se revelado uma experiência maravilhosa, tenho contactado muito com as coisas da terra, tenho regalado os olhos.

Como é que uma vila, muito mais rural do que Pombal, consegue ter tanto movimento na sua zona histórica? Há gaivotas no ar e o mar, rio abaixo, fica a cerca de trinta quilómetros. Os jardins estão bem arranjados e cheios de pessoas que passeiam e conversam.

O gajo que se lembrou de fazer de Pombal uma imitação de cidade precisava dos poucos neurónios encastoados em bosta.

Vila do Pombal de Cristo, até o nome era bonito para ter sido preservado eternamente. Mas não, um grupo de cagões achou mais progressista o nome Cidade de Pombal. Até o ‘do’ da designação antiga eles enjeitaram. Vejamos o exemplo de uma outra vila pombalina – Oeiras – tem mais de 300.000 habitantes, ocupa uma área geográfica de uns quantos quilómetros quadrados mas quer continuar a ser Vila; Pombal, com 8.000 habitantes, uns dez quilómetros quadrados, se tiver, quis ser parolamente cidade. É, presunção e água benta…

 

publicado por MaiaCarvalho às 19:27

Acho interessante que tenha ficado incomodado com a alteração do nome de Vila do Pombal para Cidade de Pombal.
Agora imagine que pegavam na sua cidade com mais de duzentos anos e a transformavam numa coisa que não tem nada a ver com o seu passado. É o que eu chamo provincianismo espertalhuço e bacoco.
O que identificava a cidade de Castelo Branco, o seu jardim com árvores centenárias que foram derrubadas para plantar granito e umas ridículas couves, os jardins que foram ou estão a ser transformados em parques de estacionamento à custa das árvores, o centro da cidade que foi transformado num deserto de pedra, onde foram abertos dois túneis cuja utilidade ainda não foi demonstrada, a não ser o facto de alguém ter ganho bom dinheiro e todas as transformações que a cidade está a sofrer são para os responsáveis modernizá-la.
Mas, para os que gostavam da sua cidade e que conheciam os seus jardins, as suas ruas, os seus recantos,... para esses não passa de um desastre irreparável.
O mais grave ainda é que não ouvem ninguém e continuam a actuar como se estivessem a fazer tudo pelo melhor. Não entendem que pode haver pessoas para quem o futuro de uma cidade passa pela preservação do seu passado, sem impedir que se possa melhorar, mas sem destruir.
Este é apenas um desabafo de quem compreende a indignação de alguém perante a arrogância e ignorância travestidas de quê? Quase não sei definir.
Cumprimentos do
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Acho interessante que tenha ficado incomodado com a alteração do nome de Vila do Pombal para Cidade de Pombal. <BR>Agora imagine que pegavam na sua cidade com mais de duzentos anos e a transformavam numa coisa que não tem nada a ver com o seu passado. É o que eu chamo provincianismo espertalhuço e bacoco. <BR>O que identificava a cidade de Castelo Branco, o seu jardim com árvores centenárias que foram derrubadas para plantar granito e umas ridículas couves, os jardins que foram ou estão a ser transformados em parques de estacionamento à custa das árvores, o centro da cidade que foi transformado num deserto de pedra, onde foram abertos dois túneis cuja utilidade ainda não foi demonstrada, a não ser o facto de alguém ter ganho bom dinheiro e todas as transformações que a cidade está a sofrer são para os responsáveis modernizá-la. <BR>Mas, para os que gostavam da sua cidade e que conheciam os seus jardins, as suas ruas, os seus recantos,... para esses não passa de um desastre irreparável. <BR>O mais grave ainda é que não ouvem ninguém e continuam a actuar como se estivessem a fazer tudo pelo melhor. Não entendem que pode haver pessoas para quem o futuro de uma cidade passa pela preservação do seu passado, sem impedir que se possa melhorar, mas sem destruir. <BR>Este é apenas um desabafo de quem compreende a indignação de alguém perante a arrogância e ignorância travestidas de quê? Quase não sei definir. <BR>Cumprimentos do <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Paco</A> <BR>
1 de Outubro de 2008 às 11:09

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
16
18
19
20

22
23
24
26
27

29
30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO