18 de Outubro de 2005
Graças a Deus sou ignorante e não percebo nada daqueles números elegantemente elaborados pelos nossos distintos economistas.
A saúde? Para que é que a saúde precisa de dinheiro? Se vier a benfazeja pandemia de gripe e for uma variante humana, o problema da saúde está resolvido se morrer um número suficiente de portugueses, (prevêem 12.000 mortos, mas com cuidados eficazes não é dificil chegar aos 25.000) a despesa pública com a saúde desce drasticamente!
A educação? Para quê mais educação? Então os imigrantes que nos chegam de leste não vêm já suficientemente educados?
Que desperdicio educar mão de obra cara (e pouco produtiva - dizem os politicos e os empresários), quando se pode ter mão de obra barata e já educada nos seus países de origem?

Este pequenino apontamento recolhi-o em «http://paulodasneves.blogs.sapo.pt/»





Proposta Modesta.JPG

Agora lá vai o meu contributo:

Jonathan Swift, no Séc. XVIII, mais precisamente em 1729, dava esta preciosa ajuda ao Governo Inglês da altura.
Eu não sou escritor, não tenho obra publicada, mas imaginação não me falta. Assim na mesma linha de politica de contenção, e uma vez que já possuimos Hospitais, SA, podíamos acabar com os dois milhões de pobres (2.000.000) que afligem a nossa economia, eliminando-os pura e simplesmente.
Não deve ser mais dificil do que eliminar dezenas ou centenas de milhões de efectivos pecuários infectados.
O que se poupava em prestações sociais, pensões de integração social, pensões de reforma, saúde e segurança social, a longo e muito longo prazo, justificava bem o investimento.
E deixávamos de andar a brincar aos socialismos e sociais democracias pseudo humanistas! Era mesmo tudo feito cinicamente e às claras, nada de ilusões!

Só mais uma pergunta: Quando privatizam o Estado?
Qualquer grupo económico comprava e desenvolvia uma economia sólida, baseada em escravos assalariados, certamente mais bem pagos que estes mantidos pelos governos que temos há mais de trinta anos. E ainda dava lucro. Tenho a certeza!

Quem quiser ler o opúsculo de que mostro o rosto, em cima, peça-mo dizitalizado e zipado para o meu endereço electrónico:

maiacarvalho@hotmail.com
««Isto é uma oferta de empréstimo gratuito de acervo da minha biblioteca privada.»»
publicado por MaiaCarvalho às 12:30

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

17
19
20

23
24
25
27

30
31


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO