09 de Outubro de 2006
A partir de hoje o Tombuctu só vai ter relatos das viagens que eu empreender.

As minhas ideias sociais e políticas se as quiserem ler procurem-me no «BLOGUE DO MAIA DE CARVALHO» EM

http://maiadecarvalho.blogspot.com

Será um prazer recebê-los lá. Aqui também como é óbvio.
publicado por MaiaCarvalho às 21:51

08 de Outubro de 2006
Cg09-01.jpg

Há um humorista maldito no panorama das letras portuguesas, José Vilhena, que no meu modesto entender devia ser considerado um dos mais honestos filósofos que o nosso país já conheceu.
Chamam-lhe ordinário, grosseiro, obsceno, mas parece-me que a sua visão do Homem e da Humanidade é duma clareza quase divina.
A sua “História Universal da Pulhice Humana” é das abordagens mais sérias que alguma vez li sobre a sociabilização do Homem, a maneira como a política e a religião se têm unido aos ricos e aos poderosos para tramarem a restante humanidade.
Não sei o que é feito desse Homem. Provavelmente vive algures envelhecido e cheio de achaques, esquecido pelos democratas de pacotilha [suponho eu mas posso estar enganado] que tomaram conta dos destinos do País. Ainda me lembro, nos tempos da “Outra Senhora”, das temporadas que ele passava na cadeia, das obras que lhe foram apreendidas, das que, mesmo assim, esgotavam quase antes de saírem da tipografia e da alegria e gozo com que se liam os seus livros e se admiravam os seus “bonecos”.
Como a nossa “sociedadezinha” precisava de “Zés Vilhenas”, de “Gis Vicentes” e de outros, para aos menos o Povo sentir que alguém gozava os Grandes em seu nome. O Inimigo Público (suplemento do «Público») é bom mas é excessivamente elaborado para a compreensão imediata do Zé-povinho.
A nossa classe dominante está a precisar urgentemente de um “Zurzidor” a sério!
Claro que se aparecer, vai passar muito tempo “à sombra” mas quem foi que julgou que a democracia tinha mais sentido de humor que a ditadura?
publicado por MaiaCarvalho às 09:20

07 de Outubro de 2006
A discussão desta noite foi dominada pelo diferendo Governo / ANMP, um Secretário de Estado da Administração Local pouco seguro (minha sensação) e um dirigente da ANMP a abarrotar excesso de confiança, encarniçavam-se na contenção ou não da Lei das Finanças Locais.
Acho muita graça que os eleitos locais, só por isso, se arvorem em governantes com muito mais legitimidade democrática que os do Poder Central.
Fazem passar a convicção de que acima deles mais nada existe, que não há hierarquia no Estado, que só os palermas que os elegeram os podem destituir. E se calhar até têm razão – veja-se a dificuldade que os Tribunais têm. Mesmo com acções transitadas em julgado e os autarcas condenados, estes continuam a exercer impunemente as suas funções. [creio contarem-se pelos dedos de uma só mão, o número de autarcas que tenham perdido mandatos em razão de decisão judicial] Por isso entendo que a acção fiscalizadora que as Assembleias Municipais não podem ou não conseguem exercer, devia ser entregue a outra instância que, essa sim, pudesse responsabilizar os autarcas pelos seus actos de má gestão ou abuso de Poder.

A maneira como a discussão se desenrolava, perante a passividade e o gáudio dos jornalistas, assemelhava-se (mas posso estar enganado como é muito vulgar em mim) a uma disputa de “Padrinhos”, discutindo os seus territórios de influência e negócios deixados a cada um, para que os seus acólitos não tivessem necessidade de se enfrentar nas ruas ou bairros das nossas cidades e vilas.

E o governo dos povos, a política, devia ser uma coisa muito limpa e honesta!
Será que é sempre?
publicado por MaiaCarvalho às 18:31

06 de Outubro de 2006
Ontem e hoje a televisão mostrou aquilo a que chamaram a primeira reportagem sobre a actuação de militares portugueses na sua missão no Aeroporto de Kandahar.
A certa altura um soldado, num abrigo ou numa viatura (a filmagem é em grande plano, não dá para perceber), percorre com os seus binóculos um vasto planalto e comunica:
- Viatura suspeita imobilizada a dois mil (a voz hesita) quilómetros.
Espantosa visibilidade, estonteante visão!
Ou estas reportagens querem-nos convencer de quê?
publicado por MaiaCarvalho às 08:17

05 de Outubro de 2006
D. Afonso Henriques - Museu do Carmo a.jpg
Ainda ninguém conseguiu convencer-me que a Implantação da República, não foi uma usurpação da Burguesia Lisboeta e que o Povo Português, bem lá no fundo da sua alma, não continua a ser monárquico! (Nunca houve coragem para Plebiscitar o acontecimento e devia ter sido plebiscitado logo no primeiro ano, antes da Constituição de 1911). Por isso não falemos de República.
No 5 de Outubro, falemos da Conferência de Zamora, no Reino de Leão, onde Afonso VII de Leão e Castela reconheceu Portugal como Reino independente: - Reino de Portugal.
publicado por MaiaCarvalho às 18:50

03 de Outubro de 2006
Aquilino.JPG

Recebi hoje o exemplar do “Notícias do Centro” e logo na Primeira Página deparo com esta chantagem abjecta: «Ou a Assembleia de Compartes delega poderes à Junta de Freguesia de Vila Cã para gerir os baldios, ou esta ”não mexe uma palha” nas povoações junto à Serra de Sicó.»

E assim, paulatinamente, a democracia se vai tornando cleptocracia!

Aquilino Ribeiro (Sernancelhe, 1885 – Lisboa 1963) insurgiu-se contra muitas das filosofias do Estado Novo nos seus romances e, se fosse vivo, poderia escrever uma versão democrática de “Quando os Lobos Uivam” pois, o ataque à gestão comunitária da terra continua a exercer-se, se não pelo Poder Central, pelo menos pelos tiranetes do Poder Local.

Não conheço o problema que opõe os compartes à Junta mas nunca, mesmo nunca, haja o que houver, se deve destruir essa prerrogativa popular de gerir os terrenos que colectivamente lhes pertencem há gerações de gente!
publicado por MaiaCarvalho às 12:10

02 de Outubro de 2006
Já não distingo os títulos do Expresso dos do Inimigo Público!

Um pequeno exemplo.

Expresso de Sábado:
«Assembleia quer bandeira própria…»
Inimigo Público de Sábado:
«Açores exigem contrapartidas aos EUA por furacões…»

Expresso de Sábado:
«Tribunal anula concurso de Portas…»
Inimigo Público de Sábado:
«Encontrámos espécies exóticas na peixaria da esquina…»

Expresso de Sábado:
«Spínola pediu invasão da NATO…»
Inimigo Público de Sábado:
«Lula vai povoar Vila de Rei em caso de derrota…»

Elucidativo da guerra pela fidelização dos leitores.
publicado por MaiaCarvalho às 18:59

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO