03 de Janeiro de 2006
Ponte00.JPG


Tinha-me proposto na feitura deste trabalho de “Enquanto a Ponte se constrói” começar pela descrição da ponte, falar tanto quanto possível da vida quotidiana dos pombalenses de então, alargar a factos contemporâneos do resto do país, estender-me depois ao que se passava no mundo e nas nossas possessões ultramarinas.
Inicio a descrição seguindo literalmente a obra de Joaquim Eusébio, “Pombal, 8 séculos de História”:

«A Ponte destinada a servir a Estrada Real, teve início em 1793, conforme se indica na lápide comemorativa que aqui se transcreve: «Esta ponte foi principiada no ano de 1793, em que nasceu a Sereníssima Princesa D. Maria Teresa e acabou-se no ano de 1795, em que nasceu o sereníssimo Príncipe da Beira D. António». Tem 3 arcos abatidos com um vão de 120 metros e a sua edificação foi dirigida pelo coronel Joaquim de Oliveira. »

«Aos sete dias do mes de Novembro de mil sete centos e noventa e quatro faleceu da vida prezente com todos os sacramentos Jose Guilherme, solteiro, oficial de canteiro, que trabalhava nas obras reais da Ponte desta villa de Pombal, o qual era natural da Freguezia de Santa Izabel da Cidade de Lisboa (…)»


In. Arquivo Distrital de Leiria, Livro de Óbitos de Pombal, 1772/1797, fls. 271

(Fim de citação)

Sobre este livro do professor Joaquim Eusébio queria acrescentar mais umas breves palavras. É certamente uma obra notável, a mais completa tentativa que alguma vez se tentou fazer do estudo da História da Nossa Terra. Parece estar esgotada…
Há cerca de um mês fiz por e-mail, no site da Câmara, uma pergunta directa ao Sr. Presidente sobre este assunto, mas até hoje ainda não obtive resposta.
A resposta não é importante! Mais importante era a nossa querida autarquia preocupar-se em promover estudos sérios sobre a História e a Geografia do concelho.
É provável que esses estudos saíssem mais caros que subsidiar livros de versos de pés mais ou menos quebrados… Mas era com certeza mais barato que umas rotundazitas… E muito mais útil!!!
publicado por MaiaCarvalho às 20:06

Gostaria do livro do Prof. Eusebio também. Moro no Brasil e pesquiso a história da minha família que veio de Pombal. Quem souber de algo me contate por favor.
12 de Janeiro de 2007 às 23:40

Caro NMs, obrigado pela visita e pelo comentário!
Eu também gostaria de ver reeditado o livro do Prof. Eusébio mas não sei se vamos ter essa sorte... Mesmo a 1.ª Ed foi uma sorte sair!!!
Narciso Mota é mais sensível à lisonja que à objectividade e franqueza de uma opinião!
5 de Janeiro de 2006 às 11:55

NMs:
Neste concelho faz-se ao contrário, tenta-se promover turismo mas sem material de apoio (ao turista), temos só os mapas da região turismo (Leiria-Fátima, nunca percebi este nome mas enfim) e pouco mais. Em outros concelhos tenta-se ter sempre uma monografia ou qualquer outro livro sobre a terra e suas gentes disponivel para os) turistas comprarem (fonte de receita) .

Por azar nunca consegui adquirir o livro do prof. Eusébio e mesmo que o quizesse fazer (como já tentei), não encontro, nem ninguém.

Agora pergunto também porque razão a nossa CMPombal não publica a 2ª edição do livro do prof. Eusébio?

NMs
4 de Janeiro de 2006 às 18:36

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO